sexta-feira, 31 de março de 2017

Perfil: Dhalsim (Street Fighter)


Saindo de Kerala, Índia, Dhalsim é um mestre de um estilo de luta "Yoga" misterioso. Dhalsim usa seus poderes de Yoga para lutar por dinheiro para ajudar os pobres. Ele é um indivíduo estóico, humilde e autodisciplinado, mas também pode ser sério e severo quando o tempo o exige.
Durante os eventos de Street Fighter Alpha 2, Dhalsim questiona o que poderia fazer de bom com seus poderes únicos, sua esposa Sally lhe assegurou que ele estava fazendo a coisa certa. Dhalsim arrecadou dinheiro suficiente para obter medicamentos, comida e abrigo para sua aldeia. Ele foi eventualmente alvo de Shadaloo, mas conseguiu convencer a assassina Cammy de que seu caminho de morte estava errado. Depois que competiu no segundo torneio do World Warrior, jurou sair doo mundo de combate e viver pacificamente com Sally e seu filho Datta.






Mais tarde, no Street Fighter Alpha 3, ele vai destruir o malvado M. Bison. Ele viaja pelo mundo e conhece Rose e Birdie, e usa seus poderes de controle da mente para obter suas respostas. Ele é responsável por fazer com que Cammy White se conscientize, libertando-a do controle de Bison. Após o cronologia de SFA, Dhalsim entra no segundo torneio Warrior Mundial para arrecadar dinheiro para sua aldeia, mas percebe que ele contradiz suas crenças pacifistas. Dhalsim se aposenta de lutar depois de Street Fighter 2, e continua a percorrer o mundo ajudando os necessitados.










Dhalsim eventualmente retorna para lutar contra S.I.N. Depois que construíram uma barragem upstream perto de sua aldeia. Datta, é um amigo de correspondência da filha de Guile, Amy. Quando Datta informa Dhalsim de que o pai de seu amigo está ausente em uma missão, Dhalsim reconhece que a situação é ainda mais grave do que ele pensava se Guile está investigando. Ele está relutante em usar seus poderes para fins egoístas, mas sente-se compelido a salvar sua aldeia. Ele decide participar do torneio S.I.N. que estava sendo organizando. Quando a base da barragem é destruída no final do jogo, a água volta para a aldeia. Embora Dhalsim acredite que Shadaloo representa um mal no coração da humanidade que nunca será verdadeiramente derrotado, ele também reconhece que "a bondade no coração da humanidade" também é infinita.





quinta-feira, 30 de março de 2017

Algumas personalidades do Japão: Takashi Miike e Takeshi Kitano

Existem muitas personalidades famosas do audiovisual no Japão e no mundo. Incluindo os diretores, como no caso do aclamado Akira Kurosawa. Mas existem aqueles que curtem essa arte de modo um tanto diferente. Mas duas personalidades extremamente controversas são Takeshi Kitano e Takashi Miike.
Takeshi Kitano é extremamente versátil: ele era diretor de filmes, comediante, cantor, ator, autor, roteirista, poeta e pintor. Ele também é conhecido como Beat Takeshi. Contudo ele também ficou responsável por um jogo que ele estrelaria, como designer de game. Takeshi's Challenge! Mas não bastava ele ser a estrela, pois ele ficou encarregado do roteiro do game, assim como outras coisas. Lembrando das limitações do jogo (8 bits) Detalhe é que esse jogo se resume a luta contra yakuzas, divórcios, bater nas pessoas sem motivo, tocar shimasen, brigar com o patrão, largar o serviço para caçar um tesouro... Tudo isso no Nintendinho! A empresa que hoje em dia é conhecida por ser "de família" tinha um jogo nada ortodoxo em sua lista... Ok! Tudo com a mão da Taito por de trás. Ele é um dos piores e mais difíceis jogos da lista do console.
Takashi Miike não vai muito longe. Há uma estranha obsessão por esses diretores por coisas relacionadas com a yakuza, a máfia japonesa. Contudo, as obras dirigida pelo cara não se fixam MESMO só nisso. Ele carrega muito na visceralidade, sangue e cenas impactantes. Algo próximo de Quentin Tarantino, fã confesso do japonês. Sendo que ambos já participaram de obras, um do outro.
Entre um de seus mais famosos filmes esta por exemplo Audition, de 1999, ele conquistou muitos fãs fora de seu país. Nesse filme, um viúvo é convencido por um amigo a fazer séries de audições para encontrar uma nova esposa para o primeiro. Usando a desculpa esfarrapada que estão selecionando
uma atriz fazer um filme. Esse é um hábito até comum, promover eventos para mulheres que na verdade se tratam de outra coisa. Contudo, o viúvo se afeiçoa a uma garota. E um romance parecia ir bem, até que a moça se mostra uma louca, que brinca com as pessoas, incluindo deixar um homem... Como um cotoco humano!
Ichi The Killer, baseado em um mangá homônimo de Ideo Yamamoto, um chefe yakuza chamado Anjo some com 3 milhões de yenes. Kakihara, braço direito do Anjo, (e com um visual bem único) começa uma caça ao seu mentor e chefe, por ser dedicado a ele. Para completar, o cara contrata o assassino nerd Ichi, um cara com passado obscuro e secreto extremamente complexo.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Os RPGs da Nintendo



São poucas as franquias que podemos chamar de RPG dentro dos consoles da Nintendo. Um bom exemplo que migrou do Super Nintendo para o PSOne, foi a épica produção Final Fantasy. E de certa forma, isso mudou drasticamente os ritmos de games como conhecemos até hoje. Não é?
Mas existem aqueles que são, tecnicamente, ligados a Nintendo de corpo e alma. Entre eles estão The Legend of Zelda, Mother e Fire Emblem. Alguns outros jogos não estão nessa lista, por, mesmo possuindo elementos de RPG, não seguem as linhas tradicionais de RPG.

Mother: Essa franquia, que consiste em três cartuchos, deve seu início em 1989. Com uma temática bem diferente para os RPGs de sua época. Ainda assim, ele mantem características únicas, além de enredo tocante. Feita pela ApeInk, uma subsidiaria da Nintendo, sendo depois chamada de Creatures. Mas o nome mais conhecido de Mother é Shigesato Itoi. Ele teve com influências de animes como Cyborg 009 e na música com Beatles, além de der uma infância difícil sem uma grande presença de seus pais em sua vida.
A história acompanha eventos paranormais na história americana, talvez por uma estranha abdução que ocorreu muitos anos atrás. Com coisas envolvendo de poderes paranormais, tudo envolvendo um ser antigo. Giygas, que ao que parece, é um ser alien. Ele pretende destruir a humanidade por motivos até mesquinhos e sem sentido. Na verdade, nem tanto, pois ele foi separado de sua única mãe, mesmo ela sendo adotiva. E ai vem o charme de Mother. O apelo emocional para questões como família. Não a de sangue e sim aquela que faz parte do nosso dia-a-dia.
The Legend of Zelda: Antes de tudo, Zelda sempre é a princesa. O herói sendo Link. E esse é um dos parametros que sempre ocorre em TLofZ. Um herói e uma princesa a ser salva. Quase sempre, possuindo Ganon como o grande vilão da série. Possuindo como pano de fundo o reino de Hyrule. Normalmente, o enredo da série envolve uma relíquia sagrada chamada de TriForce, a qual quem conquistar seus três pedaços pode pedir qualquer coisa. Lembrando, ela não distingue bons ou maus. O que torna a vida do herói uma complicação só. 
Outro elemento que quase sempre esta ligado a franquia é a Master Sword. 
Lembrando que a série tem mais de 20 anos de duração. E sua cronologia é bem confusa as vezes. Contudo, Hyrule Historia (um livro do mundo de The Legend of Zelda) mostra essa linha do tempo bem explicada. Na medida do possível, na verdade. Então nos temos uma divisão dos jogos a partir de Ocarina of Time que são Linha do Tempo do Herói Caído, Linha do Tempo do Herói Criança e Linha do Tempo do Herói Adulto. 
Fire Emblem: É uma série de jogos eletrônicos de RPG de estratégia, desenvolvido pela Intelligent Systems e publicado pela Nintendo. A série estreou em 1990 com Fire Emblem: Ankoku Ryu to Hikari no Tsurugi para o Famicom. Todos os jogos da série eram exclusivos para o Japão até 2003, quando o sétimo jogo da série, para o Game Boy Advance foi lançado internacionalmente com o título de Fire Emblem, em grande parte devido à popularidade dos personagens de Fire Emblem Marth e Roy em Super Smash Bros. Melee. Todos os jogos de Fire Emblem produzidos desde então também foram lançados internacionalmente, com exceção de Fire Emblem: Shin Monshō no Nazo: Hikari to Kage no Eiyū para Nintendo DS. O último título lançado da série foi Fire Emblem Fates para Nintendo 3DS. O próximo será Fire Emblem Heroes, para Android e iOS, a ser lançado em 2017.

terça-feira, 28 de março de 2017

Perfil: Lili Rochenfort (Tekken)


A única filha de um rico magnata do petróleo, Lili levou uma vida de paparicos e mimos o tempo todo. No entanto, quatro anos atrás mais ou menos, Lili foi o alvo de uma tentativa de seqüestro relâmpago. Lili saiu do esconderijo violentamente e conseguiu até mesmo derrotar um de seus seqüestradores. Como resultado, Lili percebeu que ela encontrava prazer em lutar na rua. Seu pai, no entanto, era um homem gentil e caridoso que abominava a violência em todas as formas. Lili estava dividida entre seu forte desejo de lutar e seu desejo de agradar a seu pai, a quem ela adorava. Lili era incapaz de controlar seu desejo de lutar e decidiu levar o jato da família para o exterior sob o disfarce de viajar.










Um dia, ela recebe um convite para um determinado torneio de luta de um adversário que ela derrotou em San Francisco. Lili logo percebe que o anfitrião deste torneio não era outro senão o conglomerado Mishima Zaibatsu, a principal fonte dos problemas de seu pai. Ela decide entrar no torneio e pôr fim aos problemas de negócios do seu pai. Lili participou do King of Iron Fist Tournament 5 sem contar a seu papai, no entanto, suas chances de ganhar o torneio foram completamente destruídas nas mãos de Asuka Kazama. O que é pior, seu pai agora já sabia de seu envolvimento no torneio e, como punição, ele a proibiu de sair de casa até novo aviso, frustrando suas chances de uma revanche com Asuka.








Algum tempo depois, o Mishima Financial Group apoderou-se dos campos petrolíferos que seu pai possuía. Rochefort Enterprises caiu em desordem, e o pai de Lili, se sentiu extremamente forçado a lidar com a aquisição, desabou em bancarroda, beirando a extinção. Lili, que estava preocupada com o bem-estar de seu pai, acreditava que, se conseguisse recuperar os campos petrolíferos de seu pai de alguma forma do Mishima Financial Group, ela sem dúvida removeria sua ansiedade. Enquanto pensava profundamente em como agir melhor, o Mishima Financial Group anunciou a abertura do Torneio King of the Iron Fist 6. Acreditando que essa era sua grande chance, Lili entrou no torneio por causa de seu pai. Lili também tem um mordomo chamado Sebastian. Ele faz todas as suas vontades.






segunda-feira, 27 de março de 2017

Minha resposta ao vídeo DEATH NOTE: O QUE EU ESPERO DO FILME E MINHA OPINIÃO SOBRE OS ATORES



O canal do Youtube, Ei Nerd tem como um de seus principais membros Peter Jordan. Ele fez um vídeo tratando sobre a adaptação do Death Note para um filme ocidental. Ou seja, a adaptação de uma animação/quadrinho japonês(a), que já tinha virado live-action e filme por terras orientais, em um outro filme por terras ocidentais, graças a Netflix. Ele não gostou do L ser negro.
Uma grande besteira na minha humilde opinião.
Muita gente não gostou disso, pois uma de suas alterações mais "gritantes" foi um L negro. É comum, mas nem sempre bem recebido, um personagem quando sai de uma obra culturalmente conhecida por ser do ocidente ou oriente, ter algo alterado: gênero, etnia, as vezes até religião ou status social. E isso não ocorre só com os personagens.
Vários foram os gritos de que a personagem Ancião em Doutor Estranho, tinham que ser um homem oriental. Contudo, poucos falaram da alteração geográfica. Sendo que originalmente Estranho encontra o personagem no Himalaia. Isso se deve por conflitos entre a China e o Tibete. Então, eles colocaram o personagem Ancião no Nepal creio eu.
Agora sobre o L ser negro. Primeiro eu estranhei. Não por qualquer tipo de preconceito. Na verdade, quando você conhece um personagem, acostuma com o aspecto dele. Ok. Contudo, isso não 100% em uma adaptação. Especialmente, em um filme.
Um exemplo claro é Othello de Oliver Parker. No qual o personagem título é um europeu em terras medievais, portanto, originalmente branco. Contudo, foi mudado para um ator negro. Atuar vai muito mais do que ser parecido com personagem. Assim como os cosplays, já que esses não precisam ser iguais ao exterior do personagem. Só fazer ele de forma mais concreta e com paixão. Ou seja, convincente. Ao ponto de uma pessoa ter assistido o personagem em ação diga, "mas ele não foi sempre assim?"
Isso é o ápice da boa atuação!
O mesmo pode ser dito de Tilda Swinton. Que fez um ancião perfeito. Então por qual motivo o Peter Jordan ficou descontente com o L? Na minha sincera opinião, é puro mimimi. L é um personagem inglês. E como costume, muitas vezes séries representam personagens assim como afrodescendentes. Doctor Who, entre outras fazem muito isso. Nada mais justo, não acham?
Ao meu ver, pelo pouco que vimos não dá para falar nada. Mas a caracterização de L, como alguém extremamente estranho mas perspicaz ainda continua boa. Só que ainda é cedo para falarmos, se nem um trailer completo temos sobre esse filme. Só o teaser.
Mas então, muitos dirão que Quarteto Fantástico foi um fracasso, sendo que esse mudou a etnia de alguns personagens. Isso é mentira. O problema de um filme pode ser vários fatores, como uma má direção ou até má interpretação dos atores. Só que nesse caso, o problema esta na Fox tentando controlar tudo na criação do longa metragem. Coisa que não ocorreu com sucessos mais recentes como Deadpool e Logan. E não com algo tão besta quando a mudança da "cor" de alguns personagens.

sábado, 25 de março de 2017

Cosplays diversos (do Instagram) 11

Juliana Petrogradova - Instagram: @julianakota
Kate Sarkissian - Instagram: @k8sarkkissian
Lady Kayleen - Instagram: @ladykayleen
Kuro Akagi - Instagram: @akagikuro
Christabel - Instagram: @odettecrystal
Tara - Instagram: @taranicoleazarian
Raraguy - Instagram: @raraguy
Zyunka - Instagram: @zyunka_cosplay
Lady Doombots - Instagram: @ladydoomboots
Ashleigh Probert - Instagram: @miss.p.cosplay
Ashton Taylor - Instagram: @ashton.taylor.cosplay
Flower - Instagram: @invadernoodles

Pellek


Cantor de rock / metal norueguês. Ele faz vários covers de sons conhecidos nos animes. Como Berserk, Tokyo Ghoul e Sword Art Online
No YouTube, PelleK organiza e toca todos os instrumentos, com a ajuda do Thundergod Studios. No entanto PelleK também toca ao vivo e tem uma banda completa que você pode conhecer em http://pellek.com/ - Sua primeira turnê foi com a banda ao vivo no verão de 2015.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Os vilões de The Legend of Zelda

Depois do sucesso do jogo Breath of the Wild, resolvi fazer um post. Mas o que nunca foi muito explorado na cronologia de Zelda? Seus vilões! E os principais. Ai você me pergunta, tem outro além do Ganon? Sim tem!
Boa parte dos textos foram retirados do blog Hyrule Map.
Vamos ver:
Skyward Sword = Demise: Tecnicamente, ele talvez seja o primeiro vilão do mundo. Um demônio que pretende alcançar o mundo através do uso da Triforce, que concede o desejo de quem a possuir. Ele uniu um pandemônio de monstros e demônios para atacar o mundo da superfície, com a finalidade de obter o item mágico. Matando muitas vidas no processo. Quem protegia o artefato era Hylia, deusa encarregada pelas antigas forças divinas que criaram aquele mundo. Isso tudo forçou a entidade benigna a unir os humanos restantes e um grande pedaço de terra, para os levar aos céus, junto com esse item. 
Depois de enviar aqueles que sobreviveram para essa ilha flutuante, Hylia colocou uma tensa nuvem mágica que serviria de barreira. Assim, além de várias medidas de prevenção (como a criação da Master Sword, entre outras coisas para proteger a Triforce), a deusa e as cinco tribos de raças diferente em Hyrule enfrentaram Demise. Com isso o derrotaram e o selaram em um ponto do mundo. Só que com isso, a divindade foi gravemente ferida.
O selo do demônio, tempos depois, estava enfraquecendo. Foi então que Hylia passaria a encarnar na jovem Zelda.
Durante o jogo, vez ou outra, uma forma incompleta - mas poderosa do vilão - se libertava. Ao qual, Link tem te derrotar antes que prosseguisse em sua jornada.
Após muitos combates, Link pede a Triforce descoberta que Demise seja destruído. Assim, a estátua da deusa se desliga de Skyloft, caindo onde o demônio estava selado. Ou quase. Com isso destruindo o vilão. Teoricamente.
Ghirahim se esforça muito, pois mesmo perdendo, ele abre o selo onde estava a forma ainda imperfeita do monstro. Demise então, toma sua forma original. 
Ainda assim, ele mata seu servo. Com a finalidade te fortalecer sua própria arma e obter uma parte de seu próprio poder que coloco em Ghirahim.
Vendo que Link, não é como os mortais que conheceu no passado, Demise lhe dá uma oportunidade. Duelar com ele em outro mundo, pelo destino de tudo. Então, o vilão é ferido mortalmente. Só que ele proclama que seu ódio reviveria em outro corpo, caçando aqueles que são do sangue da deusa Hylia. Assim, como aqueles que tem o espirito do herói, em um ciclo sem fim.
A Master Sword suga os restos de Demise, para o selar. 
A forma de Demise é parecida com a de Ganon, contudo, com tom azulado. Isso fica claro em vários jogos posteriores, onde Ganon aparece.
Skyward Sword = Ghirahim: Compreendam que existe mais de um inimigo aqui, pois quem encontramos em boa parte do jogo é Ghirahim. Mas vamos prosseguir.
Durante a vigésima quinta edição de uma celebração, para comemorar a vitória da deusa sobre o demônio, o jovem Link vence a competição/cerimônia. Então, ele ganha dela a túnica do herói, que naquele ano era verde. Demise, mesmo preso nesse tempo, envia Ghirahim, um lorde demônio perigoso para Skyloft onde os remanescentes do mundo abaixo viviam. Para conseguir encontrar a reencarnação da deusa. E ele enfim consegue isso, enviando um tufão contra ele e a jovem, fazendo ela sumir e Link ficar desacordado.
Depois de muitas descobertas, Link alcança a superfície do mundo. E se aventura contra servos de Ghirahim. Zelda precisava fortalecer o selo que prendia Demise, e para isso, ela, sua protetora Impa e Link alcançam o Templo do Tempo. Mas são atacados pelo inimigo. Ainda assim, elas obtêm sucesso.
Ghirahim, irritado com o processo de selar Demise, captura Zelda e viaja no tempo, onde seu mestre ainda estava vivo. Mesmo com Link o vencendo, seu plano de ressuscitar o demônio deu certo.
The Minish Cap = Vaati: Muitas eras se passaram desde a derrota de Demise. Enxames de monstros começavam a atacar os hylians (os principais seres de Hyrule). Uma lâmina teria sido entregue a um herói lendário por um ser chamado Picori, para combater esses monstros. Ela seria a Blade Picori. Além de um poder antigo conhecido como Força Luminosa. E isso afastou o mal por um longo tempo.
Para garantir que esses monstros não causariam mais problemas, ele aprisionou seus espíritos na espada em uma caixa, o Baú do Confinamento, junto com a Blade Picori. A Força Luminosa ficaria na princesa de Hyrule.
Em um torneio, em honra a raça minish (a raça de Picori) que ocorria de cem em cem anos, um estranho chamado de Vaati. Ele queria a Força Luminosa. Mas acreditava que estava no Baú do Confinamento, quebrando a espada. Com isso, ele libertou os monstros. 
O vilão escapou, mas antes petrificou a princesa Zelda. O que fez o rei, ter que pedir a Link, antigo amigo de infância da moça para tentar consertar a situação.
Depois de muitos combates, ele consegue reforjar a arma como a Four Sword. Nela estariam unidas as forças dos quatro elementos. 
Vaati, enquanto isso, dominou o castelo, controlado o rei e descoberto que Zelda possuía a Força Luminosa. E isso fez com que link enfrentasse o mago, em três formas. Com isso, finalmente libertando a princesa e toda Hyrule.
Vaati era um aprendiz de Ezlo, ambos eram minishs. O mestre teria conseguido criar um gorro que concedia desejos. Mas o jovem se corrompeu ao descobrir a maldade no coração dos homens.Ele roubou o item e assim se tornando um poderoso feiticeiro. Sem contar que transformou seu mentor em um gorro. 
Ocarina of Time e outros da franquia = Ganon ou Ganondorf: Ganondorf é um homem da raça gerudo, constituída por mulheres quase sempre. Contudo, um homem nasce a cada cem anos nessa tribo. E com o surgimento desse homem nas terras de Hyrule, a Árvore Deku manda chamar Link. Este era uma criança kokiri que, na sua vila, era a única sem uma fada companheira. Ele fala que ele deveria lidar com o mal que despertava no mundo. 
Depois de uma viagem até o Castelo Hyrule, o herói conhece Zelda, e vê de longe o vilão Ganondorf por uma janela. Fazendo uma profecia que deve em seu sonho, fazendo com que ambos (Link e Ganon) funcionassem como luz e trevas respectivamente. 
Depois de muitos percalços para obter as joias que abrem o caminho até a Master Sword, Link vê Zelda e sua guardiã Impa, fugindo de cavalo. Elas estavam sendo perseguidas por Ganondorf, pois esse se revelou inimigo do reino com planos sombrios. 
Com o corpo e espirito de Link sendo aprisionados por sete anos, ele desperta em um reino em caos. Já que o mundo foi destroçado, em partes, por Ganon. Para conseguir adentrar o antigo Castelo Hyrule, dominado pelo vilão. Ele necessita dos medalhões de cada templo espalhado pelo mundo de Hyrule assim alcançando o inimigo. 
Depois de descobrir que Zelda esta viva, (na forma de Sheik) ela é raptada. Com isso, o herói parte para seu confronto contra o grande vilão. Antes disso, o inimigo revela que Link representa a coragem, Zelda a sabedoria e o próprio Ganon o poder, partes da antiga Triforce. Ainda assim, depois de um longo combate, o terrível inimigo morre. Contudo, Ganon na verdade é selado.
Ganon almeja alcançar o Reino Sagrado. Mundo mágico, onde reside grande poder, e onde estaria a fonte da Triforce, as deusas antigas. Como podem notar, Ganon é a forma que Demise alcançou para seguir seus objetivos. Já que nunca poderia tomar sua forma verdadeira, após os eventos em Skyward Sword. 
Ele foi vilão em diversas versões de The Legend of Zelda. Tanto com o corpo normal, como com uma forma que sempre lembra em algum momento um porco. Uma homenagem ao monstro dos jogos clássico que tinha essa forma. É Ganon o vilão de Breath of the Wild. Só que chamado como Calamity Ganon. O que pode significar que o jogo se passa na linha do tempo do "herói derrotado". Já que aqui ele era mais como um mal antigo.
Majora's Mask = Majora: Após a busca por Navi, sua fada de OofT, Link se perde de sua montaria e cai no universo paralelo de Termina. Lá ele é confrontado por um garoto skull kid, chamado Skull Kid (né... Mas logo entendem). Ele esta possuído pela máscara que usa. Ao seu lado estão Tatl e Tael E pior: em 72 horas, aquele mundo será destruído por uma lua, por causa da tal máscara. Antes disso, Skull Kid o transforma em um deku scrub.
Tatl foi jogada para trás, pois foi traída pelo antigo colega. Então, ela se junta ao herói para derrotar os antigos companheiros.
Ao chegar em Clock Town, ele encontra o vendedor de máscaras. E que aquela com Skull Kid era sua! E que foi o estranho ser que tirou a lua de sua orbita. Para impedir isso, ele deve ir até os templos que ficam nas quatro direções (norte, sul, leste e oeste), onde repousam os guardiões de Termina. 
Depois disso, Link enfrenta o garoto e a máscara que o possuiu. Ele derrota o monstro Majora, impede a queda da lua e volta ao seu mundo.
A história do Skull Kid começa em Termina, quando ele era amigo dos quatro gigantes. Apesar de eles sempre terem respeito um ao outro, os quatro gigantes decidiram proteger a terra de Termina cada um em cantos diferentes. Arrasado com aquela notícia, o Skull Kid se viu abandonado e, na esperança de unir os gigantes novamente, ele começou a causar caos naquelas terras. 
O povo de Termina, cansado das brincadeiras, pediu aos gigantes que retornassem e os ajudassem. 
Ouvindo o clamor do povo, os gigantes voltaram e gritaram ao Skull Kid, mandando-o embora. 
O Skull Kid ficou entristecido, e saiu daquela dimensão. 
Não se sabe quanto tempo se passou, e o Skull Kid foi para as Lost Woods, na floresta Kokiri em Hyrule. Para passar seu tempo, ele costumava tocar uma flauta, e tentava aprender a música tocada pela Kokiri Saria.
Um dia, um jovem rapaz apareceu para ele e lhe ensinou a música de Saria. Este era link em OofT. Animado, o Skull Kid disse que os dois seriam amigos, e começou a tocar a música que havia acabado de aprender.
Vários dias depois, o garoto havia retornado, e ofereceu ao Skull Kid uma máscara. Encantado com o que via, ele pagou 10 rupees por ela, e a pôs no rosto imediatamente.
Depois de vários meses, o Skull Kid decidiu retornar a Termina. Lá, o povo imediatamente o ignorou, achando que ele estava interessado em causar mais transtornos. Desconsolado, o diabinho ficou sozinho nas planícies de Termina, e, em uma noite chuvosa, conheceu duas fadas: Tatl e Tael. 
Desordeiras como ele, o trio se divertiu causando pequenos furtos e brincadeiras.
Uma noite, eles assustaram um vendedor de máscaras e pilharam sua mochila. Nela, o Skull Kid encontrou uma máscara estranha, diferente daquela que ele tinha visto antes. Havia algo nela que o incentivava a colocá-la no rosto. E isso mudou.
Sobre a origem de Majora se sabe o seguinte: há cerca de 10 milhões de anos antes dos acontecimentos de Majora's Mask, havia um poderoso ser, conhecido como Majora. Existia uma lenda, que dizia que a armadura desse ser, poderia conceder qualquer desejo de quem a pegasse, assim como a Triforce, Majora permaneceu imóvel pela sua vida inteira, sair do lugar, e todos que subiam sua gigantesca montanha para pegar sua armadura eram devorados, guerreiros, homens e mulheres tentaram, nenhum saiu de lá vivo. Depois de algum tempo, um homem disfarçado de músico subiu a montanha, porém, ele não queria desafiar Majora, queria apenas oferecer liberdade a ele, não queria nada da armadura, pegou um tambor, e tocou uma música. Majora dançou durante três dias e três noites, e no amanhecer do 4º dia, morreu, o homem que na verdade era um guerreiro, usou sua espada para fazer da armadura de Majora uma máscara, a Máscara de Majora.
A Link of the Past = Agahnim: Agahnim, um poderoso mago, surgiu para a família real de Hyrule em uma época pacífica, quando as pessoas tratavam todas as histórias antigas como meros mitos e contos de fada. Após se apresentar ao rei de Hyrule, não demorou muito para que o mago ganhasse a confiança da realeza.
Muito mistério cercava-o, mas poucos se interessavam pelo seu passado.
Aproveitando-se do descuido dos habitantes do castelo, Agahnim traiu a confiança de todos, e, usando poderes mágicos, exterminou o bom rei de Hyrule, e fez uma lavagem cerebral nos soldados de Hyrule.
Logo depois, o vilão começou a sequestrar jovens damas que eram descendentes dos sete sábios que sobreviveram à Guerra do Selamento. Seu objetivo era quebrar o selo feito pelos sábios para esconder o Sacred Realm, onde acreditava-se que estava o poder dourado, a Triforce. Para este fim, Agahnim executava uma mágica misteriosa, na qual uma dama era "sacrificada". A cada sacrifício, o selo enfraquecia.
Certa noite, Link ouve a voz de Zelda. Então ele começa a se envolver no combate.
Zelda explicou a Link que o mago Agahnim era o responsável por aqueles acontecimentos, e que ele havia sequestrado as seis descendentes dos seis sábios de Hyrule, para que pudesse cumprir seu plano maligno. Depois de explicar tudo a ele, ela ficou para trás, protegida pelo sacerdote, enquanto Link partia para encontrar a Master Sword, uma espada mágica que lhe permitiria derrotar Agahnim.
Ele partiu para enfrentar o mago no castelo, mas, antes que pudesse fazer qualquer coisa, viu Zelda desaparecendo com seus próprios olhos. Ele seguiu para lutar com Agahnim, e venceu a luta. Sem aceitar a derrota, o mago jogou Link em um mundo chamado Dark World.
Lá, Link descobriu que aquele era o paradeiro das sete damas que Agahnim sequestrou (contando com a recém-desaparecida Zelda). Com toda a sua coragem, Link enfrentou o mundo sombrio e foi capaz de salvar todas elas, partindo, ao final de tudo, para Ganon's Tower. Uma vez lá, ele enfrentou Agahnim uma segunda vez e, finalmente, o derrotou.
Agahnim, na verdade, era uma forma assumida por Ganon, aquele que tinha conseguido a Triforce, e o responsável por todos os males de Hyrule. Após uma batalha feroz, Link foi capaz de vencer e tomou a Triforce para si, desejando a paz e o bem para Hyrule.
Com o poder da Triforce, todo o mal feito por Agahnim foi desfeito, assim como o tio de Link ficou saudável novamente.
Link's Awakening = Nightmare: "Nós nascemos de pesadelos ... Para tomar conta deste mundo, fizemos o Wind Fish dormir infinitamente! Se o Wind Fish não acordar, esta ilha nunca vai desaparecer! Nós teríamos sido os mestres deste lugar .. .Mas você teve que vir aqui e perturbar nossos planos, heh heh! Você nunca poderá nos derrotar!!! Vamos criatura! "
- O Nightmare
Pesadelo, muitas vezes conhecido como Dethi (Death Eye, pronunciado como "Death I") e também conhecido como Shadow Nightmares, é o grupo de chefes finais de The Legend of Zelda: Link's Awakening. Esta escondido dentro do ovo do peixe de vento. Para chegar ao Nightmare, Link deve entrar no Egg depois de coletar cada um dos oito Instrumentos das Sereias das masmorras da Ilha de Koholint.
Como o próprio texto diz,  ele é um pesadelo do Wind Fish que quer impedir ele de acordar, pois se não, deixará de existir.
Spirit Tracks = Malladus: Também conhecido como o Demônio Rei, Malladus já guerreava contra os espíritos em uma terra longínqua. Depois da batalha que durou quase uma eternidade, Malladus foi selado, suas correntes sendo os Trilhos Espirituais e o cadeado sendo a Torre dos Espíritos. Depois de muito tempo, quando a terra se tornou em nova Hyrule, Malladus foi trazido de volta, sem um corpo, pelo seu servo Cole. Malladus precisava de um corpo que aguentasse o seu poder, sendo este corpo o mesmo daqueles que tinham o poder sagrado correndo em suas veias, o
corpo de Zelda. Passou-se algum tempo, com Malladus tentando entrar no corpo da Princesa e, mesmo com as tentativas do espírito dela e de Link, um jovem maquinista, ele foi capaz de se adaptar. Com o corpo pronto, ele, guiado por Cole, seguiu para o Demon Realm, onde começou a se preparar para destruir o mundo. Link e Zelda o seguiram e o confrontaram. Malladus já havia conseguido voltar ao seu verdadeiro poder e, com o corpo de Zelda, lutou com os jovens. Apesar da ajuda de Cole, Malladus foi separado de seu novo corpo. Em um ato desesperado, ele tenta retornar, mas é impedido por Byrne, que ganha tempo para que Zelda tente voltar ao seu corpo. Ela consegue, e Malladus mata Byrne por isso, recebendo elogios de Cole. Em um ato desesperado, o vilão engole Cole e se apodera de seu corpo que, mesmo instável, parece ser o suficiente para destruir o mundo. O monstro tenta então matar Zelda, mas é impedido por Link. Quando Zelda usa todo o poder suficiente, ela emana uma canção que mostra um ponto fraco em Malladus. Link e Zelda o enfrentam mais uma vez, conseguindo matá-lo, talvez para sempre...
Oracle of Ages = Veran: Veran é uma poderosa maga introduzida em Oracle of Ages. Assim como Onox, ela é uma serva de Twinrova. Veran pode ser tida como uma personagem com uma péssima auto-estima, ou pelo menos, uma personagem muito vaidosa. Veran aparece primeiro no corpo de Impa, no qual ela pede a Link, um jovem rapaz, que o ajude a passar por uma pedra sagrada. Quando ambos passam, eles se encontram com Nayru e Ralph. Veran então solta o corpo de Impa e causa uma emboscada para Nayru, possuindo o seu corpo e derrotando Link e Ralph. Com isso, ela usa o poder de Nayru para voltar no tempo e mudar a história. Ela convence uma antiga rainha, a Rainha Ambi, a aumentar a Black Tower, uma torre feita para procurar o antigo amor de Ambi, até os céus. Então, ela faz uma mágica para que o dia nunca acabe, obrigando os trabalhadores da torre a não pararem.
Quando a torre está quase completa, Veran se encontra com Link. Usando o corpo de Nayru como escudo, ela subestima o herói. No entanto, Link tinha consigo Mystery Seeds, sementes que eram o ponto fraco de Veran. Com o uso delas, o herói consegue derrotar Veran e salvar Nayru. Quando ele a salva, Rainha Ambi aparece e Veran a possui, usando isso para sua vantagem. Então, ela se prepara para matar Link, Nayru e Ralph, que acabara de chegar. Nayru consegue salvá-los, para infelicidade de Veran.
Mais tarde, Veran consegue o poder de controlar o tempo, mesmo sem Nayru e faz com que a Torre Negra seja completada. Lá, ela enfrenta Ralph, enquanto ainda está no corpo de Ambi. Ralph, por ser descendente de Ambi, sabia que se ele atacasse, seria Ambi quem sofreria, e se ele a matasse, ele deixaria de existir. No entanto, ele correria esse risco para salvar o povo de Labrynna. Antes de morrer por Veran, ela o deixa viver e parte para a luta contra Link. Este a enfrenta e a retira do corpo de Ambi.
Veran então tenta possuí-lo, falhando por muito pouco. Ela então vai para sua verdadeira forma, uma fada demoníaca, que se transforma em outros tipos de monstro. Depois de uma batalha colossal, ela é finalmente derrotada. No entanto, ela morre rindo, chamando Link de tolo, pois a ressurreição de Ganon estava a um passo de acontecer.