domingo, 22 de outubro de 2017

Sobre o autor: Will Eisner


Por qual motivo um ilustrador ocidental é tão importante para o oriente? Ora, muito simples: ele é uma referência tão grande nos quadrinhos que até mesmo se tornou um prêmio nessa área. E assim como influenciou a América, influenciou o Japão e outros países com seus conceitos de narrativa visual e idéias únicas.
Will é conhecido internacionalmente como um dos fundadores da arte nos quadrinhos. Nasceu em 1917, ele estudou com o anatomista George Bridgman e o pintor Robert Brachman. Isso tudo antes de encontrar sua verdadeira vocação: a profissão de cartunista. Tudo isso no final de 1930. Depois de uma carreira bem sucedida como empresário, ilustrador, além de montador de revistas em quadrinhos (praticamente ele inventou isso, tirando as histórias dos jornais!), o artista concentrou seus esforços em uma HQ semanal. The Spirit, que foi distribuída internacionalmente por uma dezena de anos e influenciou jovens e velhos desenhistas fãs dessa arte.
Em 1952, com a conclusão de The Spirit, Eisner se dedicou aos quadrinhos educacionais. Entre muitos projetos, ele produziu P.S. Magazine, um manual técnico que empregava quadrinhos. Ele foi publicado pelo exército norte-americano por mais de duas décadas.
Já nos meados dos anos 70, Will se voltou mais uma vez ao seu primeiro e maior amor: a arte sequencial como meio de contar histórias. Em 1978, ele escreveu e produziu sua primeira graphic novel, Um Contrato com Deus. E foi criando diversas obras desse tipo, passando pelo satírico e o sério, que ganhou prêmios nos EUA e no exterior.
Will Eisner morreu em 2005, em 3 de janeiro. Aos 87 anos.

Tretas do K-Pop

A Coréia do Sul pode ser um país mais livre do que sua irmã do norte, mas isso não significa que ela seja menos polêmica. Ela ainda é conservadora. Leia agora algumas coisas bizarras do k-pop relativamente recentes:

Park Bom: Essa cantora fez parte do grupo coreano 2NE1. E olhando fotos dela do antes e depois da garota, nós notamos que ela COM CERTEZA fez cirurgia plástica. Coisa estritamente proibida entre os membros de k-pop. Sério, isso é uma regra dos k-idols.
O pior não foi a plástica, mas sim quando ela foi pega importando drogas (anfetamina) dos Estados Unidos. Isso pelo correio!
E isso afetou também o seu grupo 2NE1. Fazendo com que o grupo se desfizesse em 2005.
CL: Ela era membro do 2NE1, mas não se envolveu com nada de errado. Ainda assim, em sua carreira solo, ela deve um certo problema em uma de suas músicas. 
Em um remix de suas canções ela usou um trecho do alcorão. Para quem não sabe é o livro sagrado da religião islâmica! Aqueles mesmos que são conhecidos por serem extremistas e atacarem cidades por conta de piadas com símbolos ou líderes religiosos. Isso não é uma globalização com pessoas de descendência muçulmana, mas há de convir que foi perigoso.
A própria religião proíbe o uso das escritas sagradas como paródia ou piada. 
Ela tirou o trecho e se deculpou via Twitter.
PSY: Como dito, a Coréia do Sul é considerada um país BEM conservador. A ponto de seu governo se irritar com artistas, até mesmo em clipes, por desrespeitarem certas leis ou regras, que aqui não seria nada de mal.
E o pessoal lá no país ficou puto da vida com ele... Pois ele chutou um cone de trânsito na música Gentleman! A censura coreana falou que ele incentivou aos jovens desrespeitarem leis de trânsito. Ao ponto do clipe ser banido de algumas emissoras de TV por lá.
Lee Hyo Ri: Ela também deve um clipe barrado pelo mesmo motivo. Desrespeito as leis de trânsito. No caso, por ela não estar usando cinto de segurança em alguns takes de sua música ChittyChitty BangBang.
Glam: Lee Dahee, membro desse grupo, decidiu chantagear uma certa pessoa. A vítima foi um ator Lee Byung Hun, ator sul-coreano, que fez um sucesso até que relativamente recente. A Dahee se juntou a uma modelo Lee Ji Yeo, e deve um caso com o ator. As duas se uniram e fizeram o complô contra ele. E divulgariam um filme intimo do cara. O equivalente a cinco milhões de dólares.
As duas foram presas pois o ator levou o caso para polícia. Com prisão de um ano.
Red Velvet: Tudo se deve ao clipe de sua música Happiness. Na edição do vídeo o pessoal colocou cenas que fazem referência aos atentados de 11 de Setembro. 
Sem contar que existem outras cenas que fazem referências sobre as bombas de Hiroshima e Nagasaki. Acontece que a Coréia do Sul e Japão tem uma rixa histórica em que a segunda causou diversos problemas (para se disser o mínimo) para a primeira. 
A mídia japonesa odiou. Era óbvio.
BigBang: T.O.P. virou um escândalo. Pois a polícia veio a público falar que ele foi pego fumando... Maconha. Como dito antes, essas drogas não são vistas de modo bom para o pessoal.
Mas acontece que isso já tinha acontecido com outro integrante do BigBang, G-Dragon.
O maior problema é que T.O.P. estava cumprindo o serviço militar obrigatório nesse período. Lá todo homem tem servir a Coréia do Sul, tem que servir o país por 24 meses... Dos dezoito aos trinta e cinco. E ele foi processado para um CARAMBA!
Mas dois dias depois, ele deve uma overdose de remédios para a ansiedade.
Twice: Ele foi formado em um programa em que boa parte das jovens viria da Coréia do Sul e do Japão. Contudo, tinha a Tzuyu, que nasceu em Taiwan. O problema é que China e Taiwan tem uma treta histórica! Os dois países se separaram, mas a China nunca reconheceu isso! 
Cada uma das candidatas tinha uma bandeira que representasse seu país. E entregaram a Tzuyu a de Taiwan... Já viu a merda?
Ela foi considerada uma ativista pró-independência pela China! Sendo que era uma garota de dezesseis anos! E o Twice foi proibido de entrar no país. Perdendo também vários contratos (lembrem que a China é a maior potência econômica no mundo). Além de ser retirados do Spotify japonês, junto com todos os artistas da empresa delas.
A Tzuyu foi obrigada a gravar um vídeo de desculpas, mas o clima ali é tenso demais. E até o presidente de Taiwan na época, Ma Ying Jeou, se manifestou em defesa da jovem artista.
GOT7: JB foi acusado de fazer piadas inapropriadas para uma fã. Ela tinha falado que estava cansada e por isso, na noite antes de pegar seu autógrafo, dormiu em um motel. O cantor perguntou se ela não tinha ouvido barulhos estranhos (para ser mais simples), mas ele continuou com as piadas ainda assim.
Soohyun e Jo Kwon: Os dois teriam um relacionamento íntimo. Lembrando mais uma vez, eles são bem chatos com questões sexuais. Em especial, homossexualismo. E também criando polêmica pelo fato pois eles não podem namorar enquanto forem k-idols. Junta tudo e dá problema.
Seungri: Outro membro do BigBang. Nesse caso, uma mulher teria publicado fotos íntimas do rapaz. Isso pois eles teriam passado a noite juntos. Ela ainda comentou que ele teria um fetiche meio sadomasoquista. Ele a teria estrangulado diversas vezes, sem beijar a garota.
Não foi comprovado se isso é verdade...
Ailee: Teriam sido divulgadas fotos da cantora antes de debutar. Essas fotos foram divulgadas no maior site sobre k-pop. Eram fotos dela nua e semi-nua. Na verdade, elas teriam sido reveladas por seu ex-namorado.
Jang Seok Woo: Ele na verdade praticou agressão sexual contra trainees. Ele era CEO da OpenWorld Entertainment.
O cara faria trainesses beberem e então abusaria deles no porão da empresa! Ele ainda fazia as trainees do sexo masculino abusarem das do sexo feminino! Um cara podre... Ele foi sentenciado a seis anos de prisão.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Cosplayer: Alyson Tabbitha


Seu nome é Alyson. É a artista e criadora por de atrás de IDEATIONOX. Ela tem jogado com argila e crafting desde que era criança.
Como um Geminiana, é difícil para ela focar apenas uma coisa por longos períodos de tempo, então esta explorando e experimentando novos projetos!
Esteve esculpindo, pintando e vendendo colares há anos e percebeu que suas habilidades estavam melhorando. Ela queria experimentar novos projetos, como estátuas, bonecos de arte e, eventualmente, até figurinos.
Ela fez tanto progresso ao longo dos anos, que só prova que a prática realmente leva a perfeição.






quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O Décimo Terceiro Cavaleiro foi revelado!

Após anos de mistério em relação ao mangá de Cavaleiros do Zodíaco, o visual do 13º Cavaleiro de Ouro finalmente foi revelado.
O site oficial da franquia de Masami Kurumada publicou recentemente o visual de Odysseus de Ofiúco, 13º Cavaleiro de Ouro do mangá Next Dimension - o que deixou muitos fãs satisfeitos, já que a imagem do personagem foi um mistério durante anos. Confira abaixo.

Tem uma TARDIS NESSE CLIPE DE K-POP!


terça-feira, 17 de outubro de 2017

Ikebana


De todas as artes do Japão, talvez a mais famosa e a mais praticada ativamente hoje seja a Ikebana, a arte do arranjo floral. Ao identificarmos suas origens que remontam há centenas de anos, ela ainda existe como um elemento vital no mundo contemporâneo da arte.
substantivo feminino
1. arte da composição floral conforme com as tradições e a filosofia japonesas, que, a partir do sVII, obedece a regras e a uma simbologia codificadas.
2. arranjo floral realizado segundo as regras de um dos estilos da ikebana f.aport.: IQUEBANA.
Ikebana é a arte de montar arranjos de flores, com base em regras e simbolismo preestabelecidos. Ikebana é um termo em japonês que significa flores vivas.
Ikebana, ou kado, geralmente são arranjos florais para serem utilizados como oferta religiosa, para decorar altares, e são montados com flores, folhas, galhos, frutos e plantas secas.

sábado, 14 de outubro de 2017

Castlevania: o animê/série da Netflix

Nunca ocorreu de ter uma boa adaptação para filmes de um game. Poucas foram as vezes em que isso ocorreu. Por exemplo, com Mortal Kombat e Silent Hill. Mas quando se adapta um game para série, ainda mais em desenho animado, é pior ainda. Vide coisas antigas como a animação de Super Mario ou Capitão N: O Mestre dos Jogos (Captain N: The Game Master). Que não eram ruins, mas não tinham o gosto de uma série e sempre com teor altamente infantil. Agora, a Netflix fez algo lindo (como só ela poderia): serializou em uma animação boa, o jogo Castlevania. Vamos ver no que resultou.
Na história, acompanhamos inicialmente o antagonista, Drácula. Ele é confrontado e começa uma relação com uma simples humana. Sim, ele deve um filho. Alucard. Mas os humanos fazem suas burradas.
20 anos depois, em Târgovişte, Lisa Tepes é queimada na fogueira depois que um bispo descobre equipamentos científicos em sua casa e a acusa de bruxa. Dracula está devastado e furioso ao saber da morte de sua esposa e declara que as pessoas têm um ano para sair, após isso, matará todos os humanos que permaneçam em Valáquia. Seu filho, Alucard, diz que, em vez disso, vá atrás do homem responsável em vez de toda a humanidade, mas Dracula o ataca de raiva. Um ano depois, o arcebispo acolhe uma festa dizendo que Dracula não era nada mais do que a ilusão de um farsante.
Como prometido, Dracula mata o Arcebispo, destrói a igreja e ordena que seu exército demoníaco mate todos os humanos na Valáquia. À medida que o exército se espalha, as pessoas culpam as nobres famílias do reino, incluindo os Belmonts.
Ao passar pela cidade, ele descobre que as pessoas da cidade culpam um grupo de oradores que recentemente apareceu como a causa da ofensiva de Dracula. Ele salva um orador ancião de um padre corrupto, que o traz de volta para sua casa para conhecer seus colegas oradores. Trevor insiste que eles deixem a cidade para sua própria segurança, mas o Ancião se recusa, como sua neta desapareceu depois de se aventurar nas catacumbas abaixo da cidade em busca do "soldado adormecido", um herói lendário que eles acreditam pode derrotar Dracula. Furioso, Trevor concorda em recurerar o orador desaparecido.
Inspirado na clássica série de jogos, Castlevania, o anime original da Netflix é uma sombria fantasia medieval, que segue o último membro do clã Belmont, enquanto ele tenta salvar a Europa Oriental da extinção nas mãos do próprio Vlad Dracula Tepes. Não muito por sua própria vontade.
Com as vozes de Richard Armitage (Thorin em O Hobbit), James Callis (Dr. Gaius em Battlestar Galactica), Graham McTavish e Alejandra Reynoso, os caras mostram que não estavam de brincadeira quando começaram essa obra-prima. A música fica por conta de Trevor Morris. O principal produtor executivo é Warren Ellis, que também escreve a obra. Direção de Sam Deats. 
Ele é baseado no jogo Castlevania 3: Dracula's Curse e sua primeira temporada funcionou mais como um prequel, uma história ANTES do enredo principal. E sem contar que é Rated-R, algo mais voltado para adultos. E acertou em cheio. Um cara com mais de trinta anos conhece a história do jogo.
Cada um dos personagens tem sua personalidade mais verdadeira, algo mais próximo da realidade. E você não odeia o Drácula.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Yaeba: a moda dos dentes tortos

Essa moda é de origem japonesa mesmo. E ela consiste no que escrevi mesmo no título: uma moda de deixar os dentes tortos.
No Brasil, nós temos a ideia de querer alinhar os dentes. Uma busca pelo corpo perfeito. Isso incluí a dentição pelo jeito também. 
Mas quem faz sucesso por lá são os dentes tortos, encavalados, caninos extremamente pontiagudos, sorrisos que assustam no ocidente. Não é que os japoneses odeiem quem tem dentes perfeitos, mas lá a moda é outra. E BEM DIFERENTE! 
Houve um período, até que recente, em que valorizavam dentes de "vampiros". Ou seja, dentes extremamente tortos! Para simular um vampiro.
Muitas celebridades começaram com essa moda como Mika Sugisaki. Esse yaeba significa dente duplo. Os caras vão em dentistas só para fazer isso! Deus me livre! Na verdade, se trata de uma prótese mas OH COISA BIZARRA! O cara gasta para isso 11.100 R$ (55.000 Y$).
O padrão de beleza antigo, era deixar os dentes pretos. Antigamente, os japoneses pegavam chás com ferro e ferrugem, ferviam, misturavam mais algumas coisas... E faziam uma pasta. Ela era de coloração preta. Começou com as mulheres e os homens começaram a fazer isso também. Ou seja, quem parecia, ou tinha dentes podres eram mais chamativo do que as com dentes limpos. Mas não de um modo ruim!
Um dentista que arrume os dentes no Japão você coloca um aparelho seria 8.000 R$ (4.000 Y$). Mas isso com brasileiros que moram por lá. Um aparelho fixo ou móvel custaria 20.000 R$. Mas muitos pais não veem a necessidade de mexer nos dentes. Fazendo muitas crianças acharem que aquilo é normal. Como dito antes, isso se deve muito a mídia do país.
Mas esse pensamento esta mudando para algo pior: arrancam os dentes tortos e colocam dentes postiços... Vai se entender.
Existem dentes postiços que equivalem a 20.000 Y$!

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

E será que Marcos Feliciano não tem coisa melhor para fazer?

Um novo Projeto de Lei proposto pelo deputado Marco Feliciano, do Partido Social Cristão, pretende proibir a exibição, reprodução ou venda de formas de entretenimento - sejam filmes, programas de TV, jogos de videogame e até RPGs.
O texto que coloco aqui é do Covil do RPG. E é muito acertado!
"No último dia 19 de setembro, o deputado Marco Feliciano, do PSC, apresentou um projeto de lei que modifica o artigo 74 da Lei nº 8.069, que entre outras coisas, visa “…proibir que a programação de TV, cinema, DVD, jogos eletrônicos e de interpretação – RPG, exibições ou apresentações ao vivo abertas ao público profanem símbolos sagrados.”
Entendemos esse projeto de lei como uma afronta às liberdades democráticas que regem as artes, os meios de comunicação e os jogos. É uma tentativa clara de imposição de dogmas religiosos sobre esses meios citados, já que não é a primeira vez que o deputado e pastor tenta realizar tais práticas de teor preconceituoso e autoritário. Acreditamos em um estado laico que elabore projetos com base nas necessidades sociais, e não nos preceitos de um grupo religioso.
É importante deixar claro que nós do Covil do RPG respeitamos todas as formas de expressão religiosa, crenças, e os que se identificam como ateus.  Entre nossos membros existem pessoas de vários credos que de nenhuma forma se sentiram insultados pelo teor dos jogos nos nossos eventos. Respeitamos acima de tudo a livre escolha dos RPG´s que cada um deseja jogar em nossos encontros, e a censura por faixa etária que esses jogos contêm.
Esse projeto é de autoria de um pastor fundamentalista que até pouco tempo ocupava o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos, e que usou tal posição para atacar o movimento LGBT tentando votar o projeto de lei conhecido como “Cura Gay”, ao invés de lutar pelos direitos de minorias, que é o motivo pelo qual existe essa comissão.
Não é a primeira vez que tentam censurar nosso hobby no Brasil. Em 2001, no municípo de Ouro Preto, o promotor Fernando Martins iniciou um processo contra as editoras Devir e Daemon para proibir a publicação de seus livros. Já em 2005, o município de Guarapari (ES) promulgou uma lei que proibia a venda de materiais de RPG.
A nova proposta de lei que impede, entre outros meios, o RPG de “profanar símbolos sagrados” é uma porta de entrada para a censura do jogo como um todo, pois gera as seguintes perguntas: O que seria profanar símbolos sagrados? Conter símbolos sagrados na arte do jogo é considerado profanação? Quem irá determinar os limites de uso desses símbolos? É profano o uso de símbolos religiosos como um todo, ou apenas os cristãos? Quais os interesses por trás disso tudo?
O RPG é uma ferramenta com uma potencial muito grande, que valoriza a socialização, o estímulo do raciocínio, incentivo a leitura, entre outros benefícios, inclusive com o uso por parte de professores na educação.
Apesar de sermos fãs de jogos com temática medieval, na vida real (“em off”) temos consciência que esse período da história da humanidade já passou, e que todas as mazelas oriundas de pensamentos fundamentalistas e conservadores não cabem mais na sociedade de hoje. Por tanto, repudiamos o projeto do deputado Marco Feliciano e iremos nos somar a luta daqueles e aquelas que, assim como nós, consideram esse ato absurdo."

sábado, 30 de setembro de 2017

A importância da patinação artística para o Japão


O Japão tem muitos animes e mangás baseados em patinação no gelo. Isso, pois ele tem uma longa tradição na modalidade. Junto com os Estados Unidos, Canadá, Rússia, China, Itália e França. Foi na década de 70 que o país conquistou resultados com Minoru Sano e Emi Watanabe. Nas décadas de 80 e 90, o esporte avançou mais no país. Quase sempre representado pela categoria feminina liderada por Midori Ito. 
Nos anos 2000, a popularidade cresceu de um modo tremendo. Tanto na categoria feminina e masculina. Em campeonatos como o Grand Prix, as Olimpíadas de Inverno e os Mundiais temos grande número de atletas japoneses. 
Muitas mulheres nipônicas quase sempre alcançam o pódio. Isso mostra que os atletas de lá são (em especial, as mulheres) excelentes nesse quesito. Só para ter ideia, das 33 medalhas em disputa no individual feminino nas últimas temporadas, as japonesas conquistaram 15, sendo cinco de ouro. 
Mao Asada é responsável por quatro medalhas de ouro, um recorde para uma atleta oriental. As japonesas frequentam o pódio em competições desde 2002, sendo que 2005 foi o único ano que não ocorreu isso.
Atualmente, a patinação japonesa conta com um verdadeiro dream team de atletas nas disputas individuais (feminino e masculino). Tanto que o campeonato nacional japonês de patinação artística, conhecido como Zen Nihon Figure Skating, é um dos mais acirrados do planeta. Sendo que a classificação para as categorias nesses quesitos vai muito além de simples pontuação alta.

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Outros autores que fizeram Saint Seiya



Masami Kurumada sempre será conhecido como o criador de Cavaleiros do Zodíaco. Contudo, ele não foi o único ilustrador que mexeu nesse universo. Sempre com supervisão do "pai do Seiya", muitas obras surgiram baseadas em seu trabalho. Confira:
Megumu Okada: Dono de um estilo bem próprio e muito característico, marcado por personagens extremamente esguios e recheado de diversos detalhes em seu rico traço, Okada nasceu no de 1971 e publicou seu primeiro trabalho em 1992, a série Shadow Skill.
Shiori Teshirogi: Essa tímida, mas talentosíssima mangáka nunca teria imaginado que ao comparecer em uma das diversas sessões de autógrafos de Massami Kurumada, e dito ao homem quanto seu trabalho a influenciou a se tornar desenhista, seria convidada a assumir a arte do spin-off de Saint Seiya (Saintia Sho). A autora participou em especial de diversos doujinshis e da curta série Kieli.
Kuori Chimaki: É uma artista de poucos trabalhos, sendo mais conhecida pela adaptação em mangás dos animes da série Gundam e Sengoku Basara.
Yun Kouga: Assim como Shiori, Yun, deu seus primeiros passos nos circuitos de doujinshis de Saint Seiya. Até ter sua estréia profissional em 1986, com Metal Heart. De lá para cá, ela publicou diversas séries como Earthian, La Vie en Rose e Loveless, sem dúvida seu trabalho de maior reconhecimento.


quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Cosplayer: Reika Arikawa, uma das maiores cosplayers do mundo!


Ela é japonesa e já foi considerada a número UM do mundo! Posição que manteve no ranking do worldcosplay.net, site mundial onde os cosplayers profissionais postam suas fotos. Mas o que tanto chama atenção no cosplay dela? Simples, mesmo sendo mulher, ela faz o crossplay: faz e se transforma em personagens masculinos, mesmo sendo mulher! ^_^
Sua vida é realmente um segredo bem grande. Sendo que ela esta nesse mundo pelo menos, mais de 20 anos. Sendo que já fez mais de 500 personagens que estão na sua lista. Ela mesmo faz, do começo ao fim seus detalhes, como roupas e acessórios, além de ser sua própria responsável pela maquiagem e customização das personagens.
Muitas pessoas poderiam gostar de cosplayers como Jessica Nigri, Yaya han, Kiipi ou até Alisa Kiss. Contudo, sua conta no Facebook, tem mais de 400 mil seguidores. 
Não raramente, devido ao seu talento e fama, ela é chamada para ser jurada em eventos. Já esteve até mesmo no AnimeFriends
Seu primeiro cosplay foi Kenshin Himura de Rurouni Kenshin.