quinta-feira, 12 de abril de 2018

On your mark


Hayao Miyazaki surpreendeu em 1995 ao dirigir um videoclipe do tema On Your Mark do popular duo de pop rock Chage & Aska, um dos mais famosos da música japonesa. O impressionante é que Miyazaki fez ele a seu pedido, uma vez que é seguidor da música deste dueto.
On Your Mark no vídeo oficial da música da Chage & Aska, animação pelo Studio Ghibli, ano 1995, não há filme, show, série ou algo assim relacionado ao vídeo, o vídeo é estritamente feito para o vídeo canção de Hayao Miyazaki. No YouTube, esse clipe não aparece. Por isso coloquei a versão da dupla cantando. Mas procurem nas internets da vida e vão encontrar.

domingo, 25 de março de 2018

A Saga Kamen Rider - Parte 2

Após Kamen Rider Black e Black RX, os riders surgiram mais em filmes por um certo período. E com isso houve um período de maturidade maior das obras, em especial na saga de Shin. Mesmo sendo histórias que se baseavam nos clássicos Kamen Riders. Talvez pelas histórias mais antigas de Shotaro Ishinomori não terem os recursos em sua época para tramas mais elaboradas ou até mesmo efeitos especiais que seriam usado a exaustão em sagas posteriores.
Kamen Rider J - Uma raça de invasores conhecido como Fog, ao qual só quatro deles existem, pretende invadir a Terra. Não só a dominar, mas se alimentar da vida humana no planeta inteiro! Mas para isso eles necessitam de um ritual que exige sacrifício. 
O repórter fotográfico Kouji Segawa, que descobriu que diversos animais estavam morrendo misteriosamente numa floresta devido à poluição do lago local, dirige-se para lá e acampa próximo a uma casa no lago. Uma garota chamada Kana é capturada para o tal sacrifício. Ao tentar a salvar Kouji morre no processo.
Enquanto a líder dos Fog continua seus planos sinistros, o corpo de Kouji é levado a dois seres encapuzados que se intitulam Espíritos da Terra. Eles lhe fazem uma cirurgia o tornando Kamen Rider J.
Entre um dos seus poderes mais impressionantes esta o de ser o primeiro rider que fica gigante. Seu poder vem literalmente da força da Terra.
Kamen Rider ZO - Nos confins de uma floresta selvagem, Masaru Aso desperta ao som da música de um relógio de bolso, repetindo para si mesmo o que seria uma mensagem telepática, com um estranho apelo para que protegesse "Hiroshi". Ao que parece esse nome é o do filho de um cientista amigo seu. 
Após isso, Aso se transforma em Kamen Rider ZO. Esse motociclista que auxiliou o Professor Hiroshi Mochizuki em seus experimentos científicos e que após ser cibertizado em fusão com um gafanhoto se tornou Kamen Rider ZO. O único problema é que o vilão que quer sequestrar o filho do professor também foi criado por ele também. Doras.
Kamen Rider Shin - Shin, um ex-motociclista que largou a sua paixão para servir de cobaia em um dos experimentos de seu pai, o renomado cientista Daimon Kazamatsuri que atua como geneticista na ISS (Institute of Super Science, Instituto de Super Ciência) que arbitrariamente é controlada por uma facção conhecida como O Sindicato.
Sexualmente ativo e envolto de cenas de nudez de sua namorada, Ai Asuka, Shin se vê em um drama quando percebe que as experiências feitas em seu corpo podem tê-lo transformado em um ser sem escrúpulos, o culpado pelos ataques a mulheres que aconteciam na cidade por um monstro em forma de gafanhoto.
Yoshikazu Onizuka, parceiro do pai de Shin na criação da arma orgânica perfeita. Apaixonado por insetos, ele acredita que os gafanhotos um dia dominarão os seres humanos graças as suas capacidades físicas e psíquicas além das dos outros seres. Tal crença o leva a injetar genes do inseto em Shin e posteriormente em si mesmo, criando a principal reflexão do filme: até aonde o ser humano pode chegar para defender o conceito de preservação que ele mesmo criou?

segunda-feira, 19 de março de 2018

Curiosidades sobre Undertale

O nome de Sans e Papyrus, vem de fontes com o mesmo nome. Aliás eles usam essas letras em seus textos.
Papyrus tem um símbolo igual ao de Starman de Earthbound. Se você ficar saindo e entrando na cozinha, Papyrus dirá que não consegue sentir suas pernas.
Se ficar comprando cachorros quentes de Sans, até encher seu inventário, ele passará a lhe dar salsichas até formar uma torre delas na cabeça de Frisk. Quando encontrar com Sans e desde que já tenha jogado até aquele parte pouco antes de enfrentar Asgore, ele dirá que já lhe falou aquilo tudo antes. Mostrando que ele sabe que conhece as rotas até então. E sabe que salvou o jogo. Se fizer todo o processo que ele vai lhe instruir, depois dessa conversa, você terá acesso ao quarto de Sans. Não há muita coisa lá, mas existe uma outra chave lá. Com ela, abre-se o quarto que fica atrás da casa dos irmão esqueletos. Lá se encontra uma foto de Sans com gente estranha, um distintivo e uma máquina quebrada. Ele é o personagem preferido dos fãs do jogo.
Os puzzles de Papyrus são facéis, mas é possível terminar eles com mais facilidade ainda. Basta perguntar a ele várias vezes. E então, mexer em um interruptor próximo dali.
Megalovania não foi criada no jogo. Ele já usou ela em hack-roms antes.
Se for no site de Undertale, e tentar inspecionar o próprio site vai lhe chamado de hacker. O mesmo acontece se tentar mexer nas configurações do jogo.
Enquanto Metatton estiver fazendo o teatro, o jogo muda seu nome para Undertale, The Musical.
Esse jogo é quase uma "continuação" de uma hack-rom de Earthbound de Hallloween que Tobi fez.
Se você morrer para Toriel ela colocará a mão na boca com espanto. Se ficar esperando Toriel, como ela pede no começo do jogo, ao ligar para Frisk, em determinado momento, um cachorro roubará o celular dela. Podendo até mesmo esse mesmo cão depois ficar no seu inventário depois. 
Asriel é a junção dos nomes Asgore e Toriel. A forma de Asriel tem a outra metade do coração em pingente que encontramos na casa de Asgore.
Flowey fica te seguindo o tempo todo no jogo. Em vários trechos dá para ver o bichinho aparecendo. É quase um relance quando você volta em certas áreas que já visitou. 
Existem duas lutas com monstros de forma secreta no jogo.
Para derrotar de forma bem rápida um dos monstros caninos basta usar a vareta (stick). Ao jogar para ele, o cão busca para você e pode o poupar.
Se fizer carinho em um cachorro com pescoço comprido (Lesser Dog), ele vai crescer de um modo que dirá "Ele chegou onde nenhum outro cão foi antes". E em uma area de neve, existiram várias cabeças de cães na neve. 
Existem muitas salas secretas do jogo. Algumas foram, na verdade, descartadas na versão final. E só podem ser mexidas quando mexer nas configurações do jogo.
Existe uma casa, próximo da área de entrada em Snowden. Tá até para ver alguém andando por lá.
Se colocar alguma resposta ofensiva, Metaton te dirá pontos por isso. Para a redação de Metatton, colocar Toby, lhe dá a maior quantidade de pontos. Ele aparece escondido no jogo de tabuleiro de Papyrus.
Flowey e Metatton são os únicos personagens na trama que falam MESMO no game.
É possível irritar Undyne logo no começo do combate. Isso faz com que ela ataque com grande velocidade! Se você quiser, depois dela ficar desidratada pode dar água a ela. Ou não, se o fizer, Frisk joga água no chão até o jogo falar que você é sádico. Pois jogou água fora na frente da personagem. Ao voltar para lá, no final do jogo, você verá uma pequena árvore nascendo.
Muitas músicas como Ruins ou Spear of Justice, são versões mais lentas de outras versões das músicas, ou mixadas de formas diferentes. Assim como Pathetic House e Spider Dance, ou The Choice e His Theme
Undertale tem uma demo (demonstração de jogo) pouco conhecida. O que é engraçado por ela possuir um manual do jogo. 
O rosto de Temmie sai se batalhar muito tempo com ele.
Se matar todos os cachorros menos o Doggo, ele dirá que eles estão lhe pregando uma peça.
No lugar dos guardas cachorros esta escrito "Humanos Classificação Verde", mas esta em vermelho. Isso foi uma referência ao fato de cães não enxergarem as cores como pessoas. 
Segurar X diminui a velocidade da sua "alma" no jogo.
Caso você fale com o sapo que explica o que significa os nomes amarelos durante a batalha, ele perguntará se é útil. Se dizer que não, ele fará com que os monstros não apareçam com nomes amarelos, caso estejam para serem poupados. Mas depois disso, pode voltar até ele. E ele dirá que eles perderam os nomes amarelos, só que ainda devem ter nomes rosas. E usaram agora. E quando chegar no Lixão, encontrará todos os nomes amarelos. 
Bergentruckung significa "Rei na Montanha". Dreemurr é um anagrama para Murderer, assassino em inglês. Usar a torta de Toriel durante o combate diminui o ATK e DEF de Asgore.
Tobi demorou dois anos e sete meses para desenvolver Undertale. O jogo arrecadou 10X mais ($51,124) do que pediu no Kickstarter ($5,000).
Parte do humor de Undertale é inspirado em Mr. Bean.
O nome do jogo muda para Floweytale, durante o final neutro.
Frisk significa Pular, Saltar e etc. Ou dar uma pancada em baixo de algo ou alguém procurando por um item escondido. Frisk, é a palavra Sueca e Norueguesa para saudável. Também é a palavra Dinamarquesa para Fresco. Já Frisky significa "Brincalhona e cheia de energia".
O nome Toriel deriva da palavra "Tutorial", afinal a personagem age como tutora de Frisk ao longo do início do jogo, ensinando várias coisas.
Asriel significa Príncipe de Deus ou Com a Ajuda de Deus. Tem origem hebraíca. 
O nome de Asriel é classificado na 67.952ª posição dos nomes mais utilizados. Portanto, é um nome estranho.
Estima-se que existam pelo menos 1300 pessoas no mundo que receberam esse nome, o que representa 0,001% da população. O nome de Asriel é composto por seis letras. É relativamente médio, em comparação com os outros nomes referenciados. Asriel seria um dos filhos de Judá e que teria fundado a família dos asrielitas. Um dos ramos que constituiria as tradições judaícas. 

segunda-feira, 12 de março de 2018

Mais uma transformação para Goku... De novo!


Depois do episódio 128, vazou (coloque aspas nessa palavra) uma imagem da nova forma de Goku. Com o Migatte no Gokui. Ao que parece tem cabelo brancos e foi desenhado originalmente por Akira Toriyama. Mas pouco se sabe sobre ela. Só que ele combinaria a linha defensiva e contra-ataque total do seu usuário.
Engraçado notar que isso nos fez lembrar do boato de Super Sayajin 5. Notem! Obviamente, essa arte é baseada na transformação em Super Sayajin 4 de Dragon Ball GT. Bem Akira... Precisamos de explicações!

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Luna Snow: heroina idol k-pop?


A Netmarble liberou já tem um tempo o trailer da nova atualização do jogo Marvel Future Fight, que destaca a heroína e cantora de K-Pop, Luna Show.
Marvel Future Fight é um RPG de ação e aventura situado no universo Marvel. Nele, os jogadores começam com uma equipe de três heróis, e a cada batalha, itens vão sendo liberados para evoluir os personagens.
A história de origem de Luna Snow revela que seu nome verdadeiro é Seol Hee e que ela foi criada pela avó após a morte trágica de seus pais. A jovem decide se tornar uma cantora para ganhar dinheiro e cuidar da avó, e sua carreira está indo bem até o dia em que vilões invadem um de seus shows e a prendem em um freezer após ela tentar defender o público. Ao tentar fugir, Seol é exposta à elementos de um experimento e acaba obtendo poderes sobre o gelo.
Atualmente, game já conta com mais de 100 personagens jogáveis e pode ser baixado de graça em aparelhos IOS e Android.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Live-action de Full Metal Alchemist

O live-action é ruim. Simples assim! Quer mais? Pois bem. Ele é tão ruim como qualquer filme japonês baseado em um mangá, salvo raras exceções (como Rurouni Kenshin). E olha que foi exibido pela Netflix. Não que isso proteja de falhas. É só ver o Death Note americano. O problema está no seguinte: falha do uso de roteiro. Sem contar falha do uso de efeitos especiais, que por sinal foram MUITO mal usados. Mas vamos por partes.
A história segue a mesma linha dos animes e mangá: os irmãos Elric são jovens gênios que aprenderam desde cedo como funciona a alquimia. Uma ciência em que você recebe algo, dando outra coisa de valor equivalente. Só que sua mãe morre, e eles se veem forçados a fazer o tabu da alquimia, a transmutação humana. Tudo dá errado, assim Edward perde a perna e o braço, enquanto Alphonse perde todo o corpo e tem sua alma fixada em uma armadura. Depois disso, eles vão atrás da Pedra Filosofal, um item que faz a transmutação sem cobrar nada em troca para recuperarem seus corpos. Ao menos, eles pensam que não pagarão nada.
O que posso dizer é que a história, como usa pessoas e não uma animação, pensou em ser mais dramática. Mas não consegue ser tão boa assim. E os momentos de
humor são sofríveis. Mesmo para os niveis diferentes de comédia japonesa. Você vê a mesma piada no anime e aquilo cai como uma luva. Nem estou falando do "salva-vida de aquário", mas de piadas como as aparições de Hughes. O ator até se esforça, mas não consegue transmitir a confiança que damos ao Maes do mangá/anime. Pois ele é aquele cara que o Roy Mustang confia, ou seja, ele realmente é um cara - mesmo sendo engraçado - é um cara FODA mesmo. Mas isso não podemos ver com clareza.
Agora sobre os efeitos especiais... Que sofríveis! As chamas de Roy são ridículas! No anime é tão empolgante que só faltava você pular da cadeira para ver ele atacando Lust! Os efeitos especiais, mais bem elaborados, só foram aqueles que aparecem logo no trailer. E ficou bem fraco depois que você vê ele tantas vezes sabe? Talvez o que esteve melhor nesse filme foi o efeito da Nina... Eterno feels... Tadinha... Mas dessa vez eu não chorei. Viu só como esta fraco? Eu chorei com a animação! Mas não com pessoas.
As perucas e adaptações seriam aceitáveis se houvesse uma vontade dos atores em fazer mesmo esse filme de uma forma boa. Mas nem isso. Ed tem uma peruca e uma atuação ruim. E vez ou outra encontramos uma boa atuação. De uma forma bem rara MESMO. 
No mais, Full Metal Alchemist é um filme fraco baseado em anime (que por sinal é 100 vezes mais interessante!). Que por sinal, só não é pior que Death Note da Netflix.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Os clássicos de Fumito Ueda

Fumito Ueda é considerado um gênio dos games. Talvez em um grau comparativo de Hideo Kojima. Talvez ele até seja melhor, pois Ueda fez algo bem diferente para seu tempo: criou um jogo em que o importante não está em passar de fase, ganhar niveis, ou sobreviver a um terrível mal. Mas sim em passar por uma experiência. Pois no final de seus jogos, não estamos satisfeitos como quando "se vence um jogo", mas sim, como quando vimos um filme emocionante. E ainda por cima, eles trazem uma mensagem. E de uma forma bem clara. Mesmo que não existam muitas linhas de conversa pelo jogo.
O cara começou com "esse universo" em Ico. Mas sua fama viria com a "continuação", Shadow of the Colossus. Isso alçaria seu nome por muito tempo. E também demoraria, mas seríamos compensados com The Last Guardian, game que também se passa nesse "mundo". Usei aspas demais aqui.
Vamos ver suas histórias:
Ico: Um garoto com chifres é levado por cavaleiros armados e armadurados, até um castelo. Esses chifres em sua cabeça são uma decorrência de certa maldição. O nome do garoto é Ico. 
Esses homens o prendem em uma espécie de caixão com poderes de o manter assim. Isso fazia parte de um ritual que era feita pela tribo. Um terremoto acontece, e isso liberta Ico, mas ele desmaia e sonha. Ele vê, nesse tempo desacordado, em uma gaiola onde existe uma forma sombria e cheia de trevas.
Ele explora uma parte do castelo e encontra Yorda. Uma jovem extremamente pálida e que usa uma linguagem diferente de Ico. Ela é formada de luz, ao que parece. Uma sombra tenta sequestrar a moça, e o garoto tenta a salvar. Consegue isso, notando que aqueles seres são realmente suscetíveis a luz do fogo.
Depois de muita exploração e puzzles, eles chegam aos portões do tal castelo. Eles estão abertos, mas se fecham, Yorda cai de exaustão e uma mulher perigosa aparece. Essa é a Rainha (nem um nome ela tem) e diz ser a mãe da jovem. Depois te pedir que Ico abandone ela, ela some
Eles começam uma jornada pelo castelo, para tentar sair dali. E conseguem o abrir. Graças aos esforços de Ico. Os dois tentam fugir pela ponte, mas algo parece errado: enquanto eles correm, Yorda fica cada vez mais fraca. Ela é atingida por raios e um terremoto quebrando a ponte, separando castelo e terreno. Ico tenta pular, é segurado por Yorda, mas esta tomada pelas sombras de sua mãe deixa cair o garoto.
Ico sobrevive e sua meta agora é resgatar a amiga. Depois de mais exploração, ele encontra uma espada poderosa que possuí luz própria. Ela serve para abrir portas e passagens no castelo. 
Ele encontra Yorda... E a Rainha. A mãe da garota visava fazer um ritual, no qual tomaria o corpo de sua filha para se manter jovem, pois estava para morrer. Após um combate ferrenho, Ico derrota a vilã. Só que ele é lançado contra a parede, então quebra seus chifres no processo, além de ficar inconsciente. O poder da mulher sem controle causa um terremoto. 
Yorda acaba se tornando um ser de trevas. Ela pega Ico desacordado e o leva para um barco, com a finalidade de lhe salvar. O jovem acorda em uma praia e depois de muito andar, ele encontra Yorda no chão do lugar. 
Shadow of the Colossus: O jovem Wander chega as Terras Proibidas, um território, que segundo parece, é proibido ao seu povo. Ele esta lá com sua égua Agro e vai até um templo antigo. Junto com eles esta um corpo de uma pessoa, o depositando sobre um altar antigo. Seu nome é Mono. O que sabemos de fato é que aquele rapaz pretende ressuscitar ela com um poder que existe ali. 
Algumas sombras, com aparência demoníaca surgem ao redor do protagonista. Quando ele ergue sua espada, os seres se afastam dele. Uma voz fala com Wander, ao qual ele responde que a jovem foi sacrificada devido a um destino trágico. Este ser, que parece ser uma entidade, Dormin, diz que através da espada que o rapaz carrega seja a chance para a ressurreição de Mono.
Para isso, ele deve conseguir quebrar dezesseis ídolos que estão no templo. Mas eles não podem ser destruídos de forma direta. Ele deveria alcançar e matar seres imensos, quase sempre, chamados de Colossos que vivem nas Terras Proibidas. E que mesmo que consiga destruir o dessezeis monstros, o preço que será pago, pode ser alto demais.
Dormin ainda diz que a lâmina pode servir para encontrar os seres. Quando o feixe de luz dela se convergir em uma única seta, é naquela direção que estará o Colosso. Servindo como uma bússola. Tem então início a viagem de Wander para destruir cada um deles. 
Ele, para matar os seres, precisa acertar pontos fracos neles.
Enquanto Wander caça os monstros, um grupo de homens parece estar vindo na direção das Terras Proibidas. Pode se ver claramente que é para deter o rapaz.
Cada vez que ele mata um Colosso, ele parece mudar de forma física. 
No último Colosso, é que se torna tudo mais complicado. Depois de tantos combates encontra seu último inimigo. Junto a sua égua Agro, ele vai de encontro a ele. Mas ai já acontece o primeiro grande trauma dele: Agro e Wander estavam em uma ponte que estava para cair. No último segundo, a égua salva seu dono e caí na água de vários e vários metros de altura.
Depois de muitas complicações com o último Colosso, Wander o derrota.
Aqueles homens que estavam vindo até as Terras Proibidas, guiadas por lorde Emon. E do nada surge Wander desacordado e sombras ao seu redor. Ele mesmo não parece como antes com uma pele cinza, olhos quase negros e chifres saindo de sua cabeça. Emon manda que matem o rapaz, pois ele estaria possuído pelas almas dos mortos. Um arqueiro atinge a perna do protagonista e outro o trespassa com uma espada, o matando... Aparentemente. 
Mas Dormin domina o jovem e manipula seu corpo. Assumindo uma forma perigosa. Talvez a forma verdadeira da entidade. Dormin tinha sido dividido em 16 pedaços e agora estava vivo mais uma vez! Emon ordena que seja colocado um selo por todo o templo antes que seja tarde demais. Ele lança a espada de Wander em uma fonte de água sagrada. O corpo da entidade é toda tragada para a fonte por um poder antigo. Só sobrando o corpo de Wander sendo tragado. 
Emon e seus homens fogem. Mono realmente foi ressuscitada por Dormin, despertando. E Agro surge ainda viva mas machucada, com uma das patas quebradas. Quando a jovem vai ao poço onde estava Wander, ela encontra um bebê com chifres.
The Last Guardian: Em uma caverna, um jovem desperta. Ao seu lado uma imensa fera que seria algo próximo de um grifo e um elefante (pelo tamanho!). Ele não esta em seu lugar de origem. E seu corpo esta recheado de tatuagens estranhas.
Ao ajudar o monstro, aquele garoto ganha a amizade dele. E com a ajuda de um ser enorme, ele acredita que pode sair dali.
Para isso, eles notam que tem de sair daquele Vale. Sendo que além dos obstáculos naturais, ainda existem armaduras que atacam o garoto. Sempre o levando para portas cheias de luz. Para recompensar o monstro, o garoto entrega barris enormes, com alguma espécie líquido azul com teor mágico.
Encontram uma espécie de sarcófago logo no começo, onde existe um espelho negro. Parece ser conectado com a magia daquele lugar de alguma forma. Liberando passagens e conseguindo manipular algumas ações de Trico.
Passando por vários puzzles, que parecem ser treinos para aquela criatura (chamada de Trico) eles alcançam uma espécie de area com cristais que afetam aquele gigante. E isso faz com que ele devore o garoto.
Mas não o mata. Só o engole na verdade. E depois de certo tempo, aquele garoto consegue sair de Trico e vê seu amigo dormindo. E depois de certo tempo, eles continuam sua empreitada.
Eles encontram outro animal, igual a Trico. E o salvam do controle das forças daquele lugar. Quebrando seus chifres. Ao que parece, elas são receptores de ondas de comando. Por isso, aquele ser que esta com o garoto não matou seu amigo humano, pois aquilo que manipula aqueles seres não estava funcionando!
Depois de certo tempo descobrimos o que aconteceu para o gigante ser e o garoto estarem juntos naquela caverna.
Trico vai até uma vila para rapta-lo. Já deveria ser de conhecimento daquele povo, que de tempos em tempos, um daqueles seres vem para sequestrar alguém, pois os aldeões estavam preparados para isso. Na verdade, eles pegam e levam os escolhidos. E isso não é nada bom.
Estes seres são perfeitos para obter esses escolhidos, pois voam e são fortes demais para serem derrotados em combate justo. Tudo isso em nome do Mestre do Vale. Pois essas crianças serão usadas para algo sinistro.
Mas ao voltar para o Vale, o Trico cai, tem seu rabo partido e perde seus chifres. Sem contar as armas que os aldeões lançaram contra o ser. As armaduras que servem ao Mestre do Vale levam ele até um lugar para ele se recuperar dos ferimentos. Mal sabiam que dentro dele, ainda tinha um menino gentil. E Trico cospe ele para fora.
Ao chegar no topo do lugar, eles encontram o Mestre do Vale. Uma bola de energia mística, que controla os seres como Trico. E depois disso, eles descobrem que no caso das crianças, elas são transformadas em energia pelos seres alados e convertidos em barris pelo ser que manipula o Vale.
O final da viagem se aproxima. Depois de um terrível combate entre Trico e os outros seres, que são manipulados  pelo Mestre do Vale, o grandalhão é quase morto. Mas através do garoto ele consegue salvar seu amigo. Derrotam o Mestre e o vale começa a ser destruído. Todos aquelas criaturas até então começam a morrer, com exceção do Trico e daquele que é salvo pela dupla de amigos.
Trico leva o garoto que esta muito fraco - talvez por conta da magia do Vale - para a sua vila natal. O garoto é recebido bem pelos aldeões, mas seu amigo é rechaçado. Como último pedido, o garoto pede a seu fiel companheiro que vá embora. E ele vai...
A história é toda narrada pelo garoto, quando esse é adulto.
Quando ele e algumas crianças encontram sem querer o escudo de sua aventura, anos depois, ele o ergue. Uma luz aparece e nós vemos o Vale a noite, onde existem luzes. Uma grande, do tamanho de Trico e outra menor, mas da mesma forma do companheiro do garoto.