sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Felipe Neto e sua treta com animes

Muita gente xingou, ofendeu e falou mal do Felipe Neto. Por conta de um vídeo que ele fez. Era uma brincadeira que ele fez sobre animes. Se fosse por isso, tem tanta gente que faz mais piada sobre animação japonesa. Ainda assim, veio algumas desinformações por parte dele. Tanto da parte dele quanto dos fãs. Vamos analisar o que ele falou:
Em animês o povo geme: ele falou que personagens de anime falam gemendo sempre. O que é parte verdade, parte mentira. Um exemplo claro que isso é verdade são animes que são voltados para o público consumidor de obras ecchis ou até mesmo shounen que gostam de fan-service, inclusive de lolicon. O que demonstra certo grau de afirmação no que ele disse, visto que (em especial, as mulheres) falam com um teor mais sexualizado. Contudo, ele peca quando diz que todo o anime é assim. Pois vemos que existem obras mais belas, que não usam desse recurso. Exemplos disso são Your Name e qualquer desenho do Estúdio Ghibli. Que não precisam disso para chamar a atenção para suas obras. Nada de moe por ser moe.
Parar de consumir animes: as pessoas muitas vezes tem preconceito com relação a animes, sendo que pensam ser para crianças (Pokemon, Yu-Gi-Oh!, Hamtaro), ou para pervertidos (Highschool of the Dead, Highschool DXD, Kiss X Sis), ou só nostálgicos (Dragon Ball, Naruto, Cavaleiros do Zodíaco). E sim, isso gera um conceito de forma bem ruim sobre animes.
Sendo que existem boas obras para serem consumidas como Perfect Blue, Nana, Akira, Your Name, Paprika, King of Thorns, Genocyber, Full Metal Alchemist, Karas, Jin-Roh: The Wolf Brigade, Sword Art Online... É muita coisa mesmo! É um universo rico do entretenimento.
Parar de consumir animes pois "X é assim, ou Y é assado" é puro e simples preconceito.
Sexualização infantil: existe sexualização no mundo nos animes? Sim. Mas existe isso em todos os lugares. Por exemplos novelas, livros e até filmes. 
Mas isso não significa por ter um anime e mangá com garotas mais novas isso se torna automaticamente sexualizado. Temos, por exemplo, Meu Vizinho Totoro, que não sexualiza em nenhum momento as personagens. Ou A Viagem de Chihiro que consegue pegar um tema mais pesado e fazer uma alegoria com ele. Existe sexualização, mas basta ver o que compensa ou não nesses universos.
Pois se formos ver desse modo, imagine que uma pessoa de outro país, vai assistir uma novela brasileira. Onde sempre sexualizamos nossas "adolescentes". São atrizes adultas, mesmo assim, que o autor da obra quer que pensemos que são adolescentes.
Muitas vezes, o problema não é quem escreve uma obra. Mas sim quem a consome. Por exemplo, Perfect Blue é pesado, mas ele faz uma crítica. Não é para um cara fã de hentai por exemplo assistir, pois não se trata só de questões sexuais lá. 

domingo, 14 de janeiro de 2018

Rede Globo e seus problemas com os fãs de produção de arte japonesa.



"E ficamos sabendo agora, que a Rede Globo, utilizou, sem nossa autorização e créditos, imagens de nosso trabalho Helena na novela Além do Tempo. Pegaram imagens de divulgação da obra e traçaram por cima, mal disfarçando os personagens Helena e Estácio. O capítulo foi ao ar hoje, e o trecho em que aparece os desenhos está disponível no site GloboPlay: http://globoplay.globo.com/v/4675601/
Há mais dois traçados na folha mostrada na novela, que podem ser tanto de artistas nacionais, como de artistas japoneses.
Ficamos perplexas e indignadas com essa situação. É uma vergonha que a produção da novela use desses recursos."


Para quem não entendeu, eu explico: o Studio Seasons ficou sabendo que na novela Além do Tempo (exibida entre 2015 e 2016) usaram imagens de personagens como mangá. O problema é que não só usaram personagens deles, ou seja do
estúdio, mas o fizeram sem a devida autorização. Caso não saiba leitor, o uso de imagens sem o devido crédito (em especial nas mídias abertas) é crime sim. Isso sem contar que talvez eles não tenham feito isso só com esse grupo de artistas.
O mangá em questão se chama Helena. Um mangá feito pelas autoras Montserrat, Sylvia Feer e Simone Beatriz. Que seria uma adaptação da obra de Machado de Assis. 
Eu revivi esse caso aqui pois é comum da Globo não ter respeito pela produção intelectual DE NINGUÉM. Então, fica ai a dica...

sábado, 13 de janeiro de 2018

Batman ninja?


A Warner Bros está desenvolvendo um novo anime para o Batman que irá estrear em 2018, com Takashi Okazaki, criador do Afro Samurai.
Batman Ninja é descrito como “uma adição ao legado do Batman nas animações” e uma “tomada imaginativa sobre o Batman e muitos de seus personagens conectados”.
Okazaki está definido como designer de personagens para Batman Ninja, com Jumpei Mizusaki dirigindo e Kazuki Nakashima escrevendo. Leo Chu e Eric Garcia são listados como “roteiristas de língua inglesa”, traduzindo e localizando o filme para os atores americanos.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Doki Doki Literature Club: isso não é uma visual novel!


Bem Doki Doki Literature Club parece um jogo simples. Mas simples é algo que ele não é. Me lembra um pouco Undertale em algumas partes. Só que com uma pegada mais sombria... Literalmente. 
Esse game começa como um daqueles diversos jogos de simulador de encontros e namoro. Até ai tudo bem. Com a exceção de que quando tu compra o jogo ele tem um aviso para não se assustar com certas coisas nele. Tipo "Esse jogo não é recomendável para crianças e pessoas facilmente perturbadas"! E uma das categorias dele é Terror psicológico... Ok...
Ah, e quanto entra ele escreve de novo isso de ""Esse jogo não é recomendável para crianças e pessoas facilmente perturbadas"... Isso nunca é um bom sinal...
O jogo vai se seguindo como uma simples visual novel, onde você pode compor poemas para umas das quatro waifus no jogo. Sayori, sua amiga de infância, Yuri, uma garota retraída, Natsuki, uma garota mais agressiva e Monika, a presidente do clube de literatura. Mas tudo desanda quando Sayori se suicida! 
Ai tudo volta do começo e a personagem Monika se tornou consciente dentro do jogo. E ela quer que você a ame! E isso é sinistro. 

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Ex-EGOIST cometeu assassinato!


O ex-guitarrista do EGOIST, Setsuna, admitiu matar Uran Hirayama, de 20 anos, em Chiba, Japão. A mulher foi encontrada há alguns dias atrás.
Na noite de 9 de dezembro de 2017, um amigo de Uran informou a polícia que, às 15 horas, Uran sugeriu suicídio em uma mensagem para ela. Depois de receber esta mensagem, ela tentou entrar em contato com Uran novamente, mas a mulher não reagiu a nenhuma mensagem ou ligou mais.
Às 9:15 da tarde, quando a polícia chegou no apartamento em Chiba, onde Uran estava morta sozinha, eles a encontraram morta no futon - com marcas de pressão no pescoço. A sufocação é a causa oficial de morte que a polícia revelou em 11 de dezembro.
Ela estava em um relacionamento íntimo com o músico Setsuna (Keisuke Kawasaki), de 30 anos, que se diz casado com outra mulher. Detalhes sobre a relação entre ele e Uran também foram revelados por sua amiga que chamou a polícia. Ela publicou fotos de conversas e mais entre Setsuna e Uran através da conta de Uran no Twitter para a qual ela possuía os dados de login.
Depois de saber sobre essa história, a polícia prendeu Setsuna, acusando-o de assalto. Mais tarde ele admitiu: "Depois de estrangulá-la, tranquei a porta e fui embora".
De acordo com os tweets que foram postados no twitter de Uran após sua morte, apesar de seu casamento, Setsuna e Uran estavam em um relacionamento e tinham planejado se suicidar duas vezes. No Japão, há até uma palavra especial para o suicídio duplo por amor. Algumas pessoas consideram isso como romântico desde que deixem o mundo juntos e podendo estar juntos na próxima vida.
Setsuna postou o seguinte tweet na tarde de 9 de dezembro que foi excluído: "No futuro, de qualquer maneira e qualquer mundo, eu quero ser um com Uran". enquanto as descrições de perfil do Uran diz: "Depois de renascer espero me casar com Keisuke-kun".
Uma escrita feita pela Uran foi encontrada em seu quarto.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Cosplays diversos (do Instagram) 30

Antonella Arpa - Instagram: @himorta

Holly - Instagram: @hitomicosplay

K'dawn - Instagram: @kcbcosplay

Maria Ramos - Instagram: @mariexdoll

Vivid Vision - Instagram: @vividvision

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Perfil: Gigas (Tekken)


Uma das armas da divisão especial na G Corporation colocou sua última arma biológica, Gigas, no Torneio King of Iron Fist por dois motivos: primeiro, aproveitar a força de sua arma humanóide da próxima geração contra uma arma similar da G Corp; e segundo, para provocar Heihachi Mishima. Ironicamente, a primeira batalha foi encenada na cobertura da Torre Millennium do G Corp, possivelmente em retaliação por sua afronta a Heihachi. Implacável com a beleza impressionante do arranha-céu, Gigas aguardava sua vítima. No entanto, Gigas parece manter um pouco de sua humanidade sempre que ele vê Katarina sem seus óculos de sol. Acontece que ele é realmente o pai desaparecido de Katarina.
Sua nacionalidade está listada como "DATA DELETED" e seu estilo de luta é conhecido como "IMPULSO DESTRUCTIVO".